O maior MOOC do Brasil

5 Nov

O MOOC (Massive Open Online Course), como o próprio nome já diz, é um Curso Online Aberto e Massivo. Ele tem como princípio um processo de ensino-aprendizagem online com interação, colaboração e coprodução para uma grande quantidade de alunos, de forma inteiramente gratuita. Durante a realização do MOOC, ocorre uma participação ativa dos alunos que podem modificar a estrutura proposta inicialmente no curso, com o objetivo de atender às suas necessidades de aprendizagem. Os alunos podem compartilhar e produzir novos conteúdos e interagir no fórum de discussão, visando a construção do aprendizado de forma colaborativa. Para participar de um MOOC não é preciso ser um aluno regularmente matriculado em uma instituição de ensino, assim como não há a obrigação do pagamento de nenhuma taxa e o curso deve ter capacidade para suportar um número indefinido de participantes. Os cursos no formato MOOC são totalmente gratuitos e abertos para qualquer tipo de público.

O termo MOOC foi criado por Dave Cormier e Bryan Alexander, em 2008, e o primeiro curso neste formato também surgiu, neste mesmo ano, desenvolvido por George Siemens e Stephen Downes, que ofereceram o curso online sobre Connectivism and Connective Knowledge para mais de 2 mil alunos. O pioneiro Cormier define o MOOC como “um curso aberto, participativo, distribuído e aberto – não é simplesmente um curso online, é um evento em torno do qual pessoas que se interessam por determinado assunto se reúnem e refletem sobre esse assunto.”

Umas das primeiras universidades a apostar no formato MOOC foi a Stanford, em 2011, com o curso de Inteligência Artificial, que atraiu 160 mil alunos. Atualmente, a principal plataforma desta modalidade é o Coursera.org, que reúne 62 instituições e já recebeu mais de 9 milhões de alunos em todo o mundo. O Coursera anunciou os primeiros cursos desenvolvidos em língua portuguesa. O Brasil é o quinto maior mercado da empresa que, nos próximos meses, terá 28 cursos disponíveis no site.

O MOOC chegou ao Brasil com muita força. A Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Brasília (UnB) já disponibilizam alguns cursos neste formato. O primeiro MOOC em língua portuguesa foi o MOOC EaD, sobre Educação a Distância, que foi coordenado pelos professores João Mattar e Paulo Simões com o apoio do TIDD (Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital) da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e da ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância), realizado no segundo semestre de 2012, que teve mais de 5 mil inscritos.

A alta taxa de evasão é o grande problema que impede o crescimento do MOOC. Muitos alunos acabam não concluindo os estudos, uma vez que os cursos são livres, gratuitos e a inscrição pode ser realizada por qualquer pessoa. Para solucionar esse problema, o desafio é pensar em estratégias para que os alunos consigam chegar até o fim dos cursos. Além da questão da evasão, outro problema encontrado pelas universidades que oferecem o MOOC é a dificuldade para comprovar que o aluno aprendeu, já que os métodos de avaliação ainda não estão consolidados. Em alguns casos, para obter um certificado, é preciso fazer uma prova presencial. Algumas plataformas que oferecem os cursos no formato MOOC, como o Coursera, já estão cobrando dos alunos para realizar a prova e emitir o certificado. No Brasil, é necessário o pagamento de uma taxa de R$ 110 para obter o certificado de participação, após a conclusão do curso. É muito provável que esse formato se torne, ao longo do tempo, o modelo de negócio adotado pelas instituições que oferecem os cursos nas principais plataformas.

mooc

A empresa GESTUM – Tecnologia Educacional – implementou o portal do projeto Brasil Mais TI. Inicialmente apresentado ao mercado pela Brasscom, trata-se de um MOOC desenvolvido pelos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Educação (MEC), sob coordenação técnica da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex). O MOOC Brasil Mais TI é acessado em mais de 90 países e atua em três pontos essenciais da formação profissional: conhecimento, capacitação e oportunidade. É o terceiro maior MOOC do mundo, oferecendo mais de 28 cursos em mais de 1,5 mil horas de aula. Entre os cursos disponíveis estão Algoritmo, Comunicação Visual para Web e Java. Segundo uma pesquisa desenvolvida pela Gestum, 3% a 7% dos brasileiros têm interesse ou vocação para a área de TI, um potencial de 3,6 milhões a 8,44 milhões de pessoas que poderiam atuar nesse segmento. O Brasil Mais TI capacitou 33 mil pessoas em sua fase piloto (2012-2013). Nesta nova etapa, a meta é capacitar, até dezembro de 2014, mais 10 mil pessoas e ministrar mais de 100 mil cursos.

Você pode encontrar MOOCs nas principais plataformas como:

Brasil Mais TI – http://www.brasilmaisti.com.br
Apresentado com novas tecnologias e ferramentas desenvolvidas pela Gestum, em parceria com o MCTI, a meta do projeto nesta nova fase é capacitar 10 mil pessoas até dezembro.

Coursera – http://www.coursera.org
O Projeto Coursera Brasil é uma parceria entre a Fundação Lemann e o Coursera, uma das mais importantes plataformas de cursos online gratuitos do mundo.

edX – http://www.edx.org
Plataforma criada pelas universidades americanas Harvard e Massachusetts Institute of Technology (MIT). 

MOOC EaD – http://moocead.blogspot.com.br/
O primeiro MOOC em língua portuguesa.

Udacity – http://www.udacity.com
Oferece cursos online gratuitos na área de Tecnologia e Ciências.