B-Learning: benefícios da modalidade presencial (parte 2 de 5)

5 Mar

Vamos começar pela modalidade presencial que é a mais utilizada atualmente. Na sequencia, publicarei os pontos desfavoráveis nesta modalidade.

De acordo com Tori (2010), as atividades educacionais desenvolvidas de forma presencial facilitam a interação entre o participante e instrutor e entre os próprios participantes, além de propiciar ao instrutor a obtenção instantânea e contínua de feedbacks.

2img_post

Como afirma Rosenberg (2008), a modalidade presencial é o método mais famoso de promoção do aprendizado. Os benefícios são inúmeros, como o fornecimento e desenvolvimento rápidos, especialmente para pequenos grupos de pessoas; um instrutor especialista liderar o processo de aprendizado, que é particularmente importante se o conteúdo for novo, irregular ou complexo. Além disso, as atividades presenciais proporcionam ótimas oportunidades para o trabalho em equipe, solução grupal de problemas e formação de vínculos entre os participantes. Também é possível que instrutores qualificados observem e promovam feedback especializado, atuando como conselheiros em tempo real, podendo facilitar discussões profundas, determinar a fase de experimentações e ajudar os participantes a lidar com fracassos e riscos.

A tecnologia ainda não consegue substituir o contato presencial, mas basta planejar encontros ao vivo dos participantes de cursos virtuais para aumentar a sociabilidade, colaboração e engajamento, reduzindo a evasão e aumentando o aproveitamento, de acordo com Tori (2010).

img_post_

Referências:

TORI, Romero. Educação sem distância: as tecnologias interativas na redução de distâncias em ensino e aprendizagem. São Paulo: Editora Senac, 2010.

ROSENBERG, Marc J. Além do e-Learning. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008.